reiHavia um Rei em Israel, Uzias era seu nome, tinha 16 anos (um jovem) quando começou a reinar, reinou por 52 anos, aos 68 ficou leproso, excluído e morreu sem se humilhar perante o Senhor…

Na imaturidade de sua juventude, Uzias sabia que dependia de Deus, se quisesse confirmar o seu reinado, então, seguiu os passos de seu pai, o Rei Amazias, procurou fazer o que era reto (bom) perante o Senhor. Buscava a Deus continuamente, seguia aos conselhos do profeta Zacarias (o sábio Homem de Deus de sua época), e enquanto assim se manteve, Deus era com ele e fazia seu reinado prosperar. Passados 52 anos, já se sentia seguro em sua posição, já sabia o que e como fazer para que sua administração continuasse bem-sucedida, foi quando seu coração se exaltou, se achou bom e forte o suficiente para não depender mais de Deus e de seus profetas. Deixou de se humilhar perante o Senhor. Passou a cometer transgressões contra Deus, entrou no Templo do Senhor para queimar incenso, no altar do incenso, lugar reservado apenas para os sacerdotes!!!

Resultado: Ficou leproso, a lepra apareceu em sua testa, poderia ter aparecido em qualquer outro lugar de seu corpo, mas Deus permitiu que ficasse visível a todos! Foi obrigado a deixar a Casa do Senhor, perdeu seu reinado, terminou os seus dias doente, afastado do povo de Deus, excluído da Congregação! (2 Crônicas 26:3-21)

Assim é com todos os que começam bem e se deixam envelhecer na sua fé e na sua Comunhão com Deus, endurecem seu coração. Podemos até ficar velhos fisicamente, mas nunca no Espírito.

Esta situação do Rei Uzias me fez lembrar de um testemunho que eu li no site iurd.pt, de um ex-ateu que se converteu a Deus recentemente, Rafael Silvestre. Ele não aceitava a Deus por ver a vida de tantas pessoas que se diziam cristãs, mas espiritualmente estavam leprosas, ele conviveu com pessoas assim. Suas vidas, seus comportamentos não mostravam o Deus que diziam seguir…
Muitos estão assim… Se há uma lepra (uma ferida) na testa, não adianta, é só isso que iremos ver, pode todo o resto estar bem, as pessoas não se importam se o corpo está perfeito e bonito, se na face há um problema, é para lá que olhamos, não é verdade?!

Essas pessoas que ficam dentro das igrejas e se negam a humilhar-se perante Deus, ganham uma “lepra espiritual”, cedo ou tarde, sairão da igreja culpando a Deus pelas sua falhas, perderão a salvação e ainda acabam levando com elas, outras tantas pessoas que ainda não conheceram a Deus de fato ou que já estão se deixando envelhecer na fé. Deixam sua fé se encher de malícia, se deixam dominar pelos maus olhos, tornam-se mexeriqueiros, apartadores, orgulhosos, mas um dia, o sangue de todos aqueles deixaram de entrar no Reino de Deus por causa do mal testemunho desses “Uzias”, por causa da lepra deles, porque não quiseram se humilhar, será cobrado.

Quantos olham para as igrejas e dizem: “Eu não vou lá, vou lá fazer o que se meu familiar ou meu amigo ou mesmo a vizinha frequenta a tanto tempo e não muda?!”  (Eu mesma dizia isso antes de me entregar ao Senhor, louvo a Deus por ter tido tempo de conhece-lo…) Esses “crentes leprosos espiritualmente” são os responsáveis pela difamação do nome da Igreja e consequentemente, de Deus!

Infelizmente, as igrejas estão cheias de “leprosos”, pessoas que conhecem a Palavra, sabem o que devem fazer para mudar de vida, para agradar a Deus, mas não fazem e ainda, impedem os outros de o fazerem…

* Quem se exalta, virá “o tal”, um leproso espiritual…

Continua…