Quem foi que disse que Deus livrou Daniel da cova dos leões? Deus o livrou na cova! Parece que não, mas “da cova” ou “na cova” é o que faz toda a diferença.

Daniel era um dos Presidentes do Império Persa e servo de Deus, além dele, haviam outros 02 presidentes, porém, ele se destacou dos outros porque seu espírito era excelente e o Rei Dario já planejava colocá-lo como líder de todas as províncias.
Claro que este destaque causou desconforto, ou melhor, inveja mesmo, dos outros líderes e por causa disso, se juntaram para eliminar Daniel e deixar o caminho livre para somente eles próprios brilharem.

Procuraram de tudo para poderem acusá-lo, mas Daniel era fiel e não se achava nele erro nenhum nem culpa.

Aqueles homens eram maus, estavam possuídos pelo espírito da inveja e não sossegariam até ver a queda de Daniel. Nas suas discussões chegaram a uma conclusão: “Nunca acharemos nada contra ele, a não ser que seja alguma coisa que tenha a ver com a fé dele”.

Como eles sabiam que Daniel amava a Deus e jamais se curvaria a homem nenhum, esses homens maliciosos tiveram uma ideia, e era essa a oportunidade de se livrarem de Daniel: foram até o rei e enchendo o seu ego, sugeriram que ninguém do povo pudesse fazer nenhum pedido a nenhuma outra pessoa ou deus, que não fosse o rei. Obviamente, o rei adorou a ideia de ser venerado como um deus e ordenou que todo o povo obedecesse. Quem agisse contra aquela lei absurda, seria jogado na cova dos leões para serem comidos vivos.

Quando soube do decreto, Daniel não se desesperou, passou a orar 3 vezes por dia, no quarto mais alto de sua casa, com as janelas abertas, sem medo, se colocando totalmente nas mãos de Deus! Se o problema era sua comunhão com Deus, então Daniel intensificou essa aliança!!

Os outros presidentes foram avisados da contravenção de Daniel e foram correndo falar para o rei. Eles consideraram uma afronta Daniel depender de Deus e não do rei e exigiram o cumprimento da lei. Pronto, para eles, estava tudo acabado, estavam livres de Daniel. Era o fim daquela “pedrinha” no sapato deles…

Então o rei mandou que trouxessem Daniel e o jogassem na cova dos leões. E o rei disse a Daniel: — Espero que o seu Deus, a quem você serve com tanta dedicação, o salve. (Daniel 6:16)

Naquela noite o rei não conseguiu comer e beber nada, também não dormiu, ficou muito preocupado por causa de Daniel. Assim que amanheceu, correu para cova procurar por ele e…

Ali, com voz muito triste, ele disse: — Daniel, servo do Deus vivo! Será que o seu Deus, a quem você serve com tanta dedicação, conseguiu salvá-lo dos leões? O meu Deus mandou o seu Anjo, e este fechou a boca dos leões para que não me ferissem. Pois Deus sabe que não fiz nada contra ele. E também não cometi nenhum crime contra o senhor. O rei, muito alegre, mandou que tirassem Daniel da cova. Assim ele foi tirado, e viram que nenhum mal havia acontecido com ele, pois havia confiado em Deus. Em seguida, o rei mandou que trouxessem os homens que tinham acusado Daniel. Todos eles, junto com as suas mulheres e os seus filhos, foram jogados na cova. E, antes mesmo de chegarem ao fundo, os leões os atacaram e os despedaçaram. Então o rei Dario escreveu uma carta para os povos de todas as nações, raças e línguas do mundo. A carta dizia o seguinte: “Felicidade e paz para todos! Ele socorre e salva; no céu e na terra, ele faz milagres e maravilhas. Foi ele quem salvou Daniel, livrando-o das garras dos leões.” E Daniel continuou a ser uma alta autoridade no governo durante o reinado de Dario e depois durante o reinado de Ciro, da Pérsia. (versos 20-28)

Continua…