Você já leu na Bíblia a lista com os nomes dos 300 homens que formaram o exército de Gideão? O que mais sabemos sobre estes valentes que se voluntariaram para o combate, passarem nas fases eliminatórias estipuladas por Deus e aprovados, perseguiram e venceram os inimigos???


“Aí Gideão fez com que os homens descessem até as águas. E o SENHOR Deus lhe disse: — Todos os homens que lamberem a água com a língua, como fazem os cachorros, devem ser separados dos que se ajoelharem para beber. Trezentos homens juntaram água nas mãos e lamberam. Todos os outros se ajoelharam para beber. Aí o SENHOR disse a Gideão: — Com estes trezentos homens que lamberam a água, eu libertarei vocês e lhes darei a vitória sobre os midianitas. Diga aos outros que voltem para casa.” (Juízes 7:5-7)

Pois bem, é incrível a quantidade de pessoas que até atendem ao chamado de Deus para guerrear por uma vida nova, porém poucos são os que permanecem firmes nas provas, menos ainda, são os que tem coragem de lutar até o fim…

Ódio e coragem foram os combustíveis que alimentavam a fé daqueles 300 homens. Revolta contra a opressão, ódio de uma vida miserável, ódio da solidão, ódio do fracasso financeiro, ódio de ver a família destruída, enfim, ódio de estarem subjugados à vontade do inimigo!

Pensa comigo… Eles diziam crer em Deus, praticavam a sua crença e o que colhiam como resultado? Fracasso e vergonha! Moravam em cavernas, escondidos porque estavam dominados pela dúvida, pelo medo da morte e pelo medo de perder o pouco que tinham!!! Um povo inteiro vivendo nessas condições, crendo num Deus tão grande e poderoso, mas vivendo na desgraça!!!

Culpa de Deus? Até quando podemos aceitar viver uma vida que não é a prometida por Deus a nós? Até quando teremos forças para nos mantermos firmes e de pé? Até quando vamos nutrir o problema no nosso interior e aceitar viver pelas condições impostas pelo mal???

Não! A culpa não é de Deus, a culpa é nossa em aceitar apaticamente as imposições do mal!!! A culpa é nossa ao achar que tudo é normal, em pensar que: “se os outros estão assim, quem sou eu para tentar mudar o mundo?” Quantos agora não estão culpando a “crise mundial” pelo seu fracasso financeiro, ou culpando a amante por ter destruído o seu lar, culpando a “idade cronológica” (com seus desgastes naturais) para as doenças que lhe sobrevém… Desculpas, desculpas e mais desculpas, para tentar desculpar o óbvio: Falta de Fé!

“Pela fé eles lutaram contra nações inteiras e venceram. Fizeram o que era correto e receberam o que Deus lhes havia prometido. Fecharam a boca de leões, apagaram incêndios terríveis e escaparam de serem mortos à espada. Eram fracos, mas se tornaram fortes. Foram poderosos na guerra e venceram exércitos estrangeiros.” (Hebreus 11:33-34)

Aquele povo precisava restaurar a sua fé, nós precisamos avaliar a nossa fé através dos resultados, dos frutos que temos colhido. Olha só, quanta gente estava vivendo na opressão: 32.000 homens se voluntariaram para a guerra, na primeira prova, 22.000 voltaram para a caverna, porque eram tímidos e medrosos. Ficaram 10.000 homens valentes, desses, 9.700 não continuaram em alerta. Apenas 300 foram perseverantes, vigilantes e prudentes.

Os 300 de Gideão eram tão fracos como os demais voluntários, estavam no meio deles, mas da fraqueza tiraram forças. Porque não desistiram, se tornaram poderosos na guerra, venceram os exércitos inimigos e alcançaram a promessa. Todos nós somos fracos diante da opressão, mas a fé nos faz fortes, a fé nos dá coragem para enfrentar o problema de frente e vencer, a fé nos faz tomar posse da promessa.

Os que aceitam a opressão são tímidos, medrosos e conformados. Já se habituaram com o problema, vivem apoiados na fé alheia e nunca mudam de vida, mesmo fazendo parte do povo de Deus, nunca alcançarão a promessa. Ao passo que, os que se fazem fortes no momento de fraqueza, usam a fé, se enchem de coragem e ousadia, conquistam o milagre.

Enquanto aqueles 300 homens aceitavam como os demais, a vida nas cavernas, desconheciam a sua força, mas quando houve o ÓDIO pela situação, fizeram a diferença na sua época, mas foi Gideão que entrou para a História! Apesar de mudarem a história, só o fizeram porque tiveram um líder, que os conduziu a vitória.

Agora entendo porque não consta o nome destes homens na bíblia… Nós podemos ser valentes, vencer as provas e até conquistar, mas o líder faz história, seu nome fica gravado para sempre!!!

Continua…

* Publicado por Jana Gomes em 30/06/2011.