Quem se lembra dessa dupla? E da frase: “Ó vida, ó azar, ó mundo cruel…”?