Viva pela sua fé, pare de fazer os outros de “bengala”!