Será que ainda somos inocentes?