A pergunta que faço é: Para quem é que temos feito todas as coisas? Precisamos ser sinceros.